Não há produtos que correspondam à seleção.

Designer Sérgio Rodrigues

O designer Sérgio Rodrigues é uma figura iluminada de personalidade marcante, que soube transformar suas inquietações numa obra coerente e reveladora da cultura brasileira. Sérgio Rodrigues é, sem dúvidas alguma, uma das figuras mais admiráveis do design em nosso país. 

Seu traço único adicionou seu nome na história do design do século XX, sobretudo pela criação de uma grande variedade de produtos, dos quais o mais famoso é a Poltrona Mole. 

Ao lado de mestres como Joaquim Tenreiro e José Zanine Caldas, Sérgio vem tornando o design brasileiro conhecido internacionalmente. Enquanto Tenreiro, com seus móveis de cores sóbrias, foi o precursor na busca de um novo estilo, Zanine arrancou todo o potencial expressivo da madeira. 

Sérgio Rodrigues desenvolveu uma ampla experiência de produção, ao tentar pensar o Brasil pelo design. Ele inovou a linguagem do móvel, foi generoso no traço e no uso de madeiras nativas e, integrou a ambientação do interior no movimento de renovação da nossa arquitetura. 

Conhecido por ser um gênio com alma de passarinho, o designer Sérgio Rodrigues é um ícone do mobiliário brasileiro, sendo responsável por algumas peças importantes. Conheça a seguir mais sobre a vida e história desse designer tão importante. Encontre aqui no Atelier Clássico peças exclusivas criadas por renomados designers

Vida de Sérgio Rodrigues

Com a carreira iniciada no início dos anos 1950, ele é dono de uma linguagem particular e formas que transbordam a sua personalidade. O designer Sérgio Rodrigues que também era artesão, arquiteto, desenhista e comerciante de móveis, sendo dono de duas lojas em Nova York. 

Com outros designers importantes foi um dos primeiros a levar o design nacional para a escala industrial, abrindo as portas para que nosso trabalho ficasse mundialmente conhecido. Sua obra mais famosa, a Poltrona Mole, se tornou um marco brasileiro no design de móveis.

Sérgio Rodrigues nasceu em 1927, no Rio de Janeiro era neto do conhecido jornalista Mário Rodrigues e sobrinho do escritor Nélson Rodrigues. Desde pequeno sonhava em desenhar aviões, porém, seu desapreço pela matemática fez com que ele desistisse da profissão.

Além disso, o designer Sérgio Rodrigues trabalhou também como arquiteto com Oscar e Darcy Ribeiro, projetando casas de artistas brasileiros e sendo responsável principalmente pelo mobiliário de alguns prédios de Brasília.

Entretanto, seu trabalho como designer de móveis foi o que o fez ficar conhecido mundialmente. Sua primeira peça o banco Mocho, criado em 1954, foi considerado uma resposta ao modernismo.

Já a Poltrona Mole foi seu móvel mais copiado e famoso, ganhando inclusive o concurso Internacional del Mobile, em 1961, na Itália. Apaixona por seu trabalho Sérgio Rodrigues trabalhou até o fim de sua vida, em 2014.

O Trabalho de Sérgio Rodrigues

Desde a faculdade Sérgio nunca teve uma boa explicação sobre o que é o design. Não havia a prática de se mostrar e comentar um design de uma cadeira, poltrona, sofá ou qualquer objeto. 

Por isso, um aliado da sua formação sempre foi sua intuição. Depois de anos de experiência e sua trajetória Sérgio pôde teorizar o design e criar sua própria definição. 

Para ele o design é um elemento que unido a técnica, é uma forma de trabalho em que você acrescenta algo aos elementos. Seja estático ou tecnológico, algo é acrescido ao objeto pelo design. 

Esse acréscimo é o que faz a diferença, e é o que também choca algumas pessoas que não tem a compreensão do que é o design. Porque essas pessoas sempre imaginam que o design é uma série de elementos dentre os quais o desenho e a beleza acrescentam aparência ao produto, integrando ao objeto alguns predicados visuais. 

Sendo assim, ele acreditava que o design é a criação. E que tudo que era criado pertencia ao design. 

Dessa forma, durante sua carreira, Sérgio Rodrigues desenvolveu sua teoria e também foi aprendendo na prática o que era design. Ele precisou trabalhar essa característica no cotidiano da sua realização, principalmente ao notar que o design estava e está muito ligado ao comércio.

Segundo ele, uma das características principais do design é apresentar benefícios econômicos para que o consome, ou até detalhes culturais, que são imprescindíveis para a valorização do trabalho, e para a diferenciação de um produto aos olhos do cliente. É na forma como as coisas são aplicadas no estudo de design que você valoriza aquele trabalho.

Principais criações de Sérgio Rodrigues

As cadeiras de Sérgio Rodrigues são peças robustas em madeira, combinadas com materiais como a a palha e o couro. Sua marca registrada são o desenho elegante sem deixar de lado o conforto, assim suas peças tem traços da sua personalidade calma e bem-humorada. Conheça algumas das peças mais famosas.

Cadeira Oscar

Feita no ano de 1956, a cadeira Oscar foi oferecida por Sérgio Rodrigues para a decoração do Jockey Club, que não aceitou a peça. No entanto, Oscar Niemeyer viu o móvel na vitrine de sua loja e comprou dois exemplares para presentear sua filha. 

Rodrigues acabou homenageando o arquiteto com o nome da peça, que é produzida em Jacarandá e palha indiana.

Poltrona Chifruda

A peça de 1962, é o móvel mais raro de Sérgio Rodrigues, fabricado em série limitada. Por acreditar que seu nome era um pouco ortodoxo, o designer o chamou também de poltrona Aspas. O móvel, em madeira maciça, é uma verdadeira obra de arte, sendo objeto de desejo de qualquer colecionador. 

Poltrona Kilin

Um dos móveis mais expressivos de Sérgio Rodrigues, a poltrona Kilin une couro e madeira e foi criada em 1973. 

Poltrona Mole

O móvel que fez Sérgio Rodrigues ser mundialmente conhecido, foi projetado em 1956. Segundo ele, a cadeira mole ficou na vitrine por mais de um ano antes que alguém se interessasse por ele. 

Quatro anos depois de criar a poltrona, Sérgio a inscreveu em um concurso de design de móveis na Itália, onde levou o primeiro lugar. A partir daí, o móvel, conhecido como Sheriff Chair nos Estados Unidos, passou a ser sucesso.

Sérgio Rodrigues na Decoração

As obras criadas pelo designer Sérgio Rodrigues são muito expressivas, sendo protagonistas em qualquer ambiente que sejam colocadas. 

A poltrona Mole, por exemplo, pode transformar a decoração de salas clássicas, enquanto a poltrona Chifruda combina com ambientes rústicos. Já a cadeira Oscar é o móvel ideal para salas de jantar e salas de estar de estilo colonial.

Quer ficar por dentro de todas as nossas novidades? Então assine a nossa newsletter e receba tudo de bandeja no seu e-mail. 

Índice
Baixe o APP grátis!
Não vai ocupar espaço no seu telefone.