Filtrar
Foram encontrados 581 produtos
Filtrar Remover filtros
Categorias
  1. Aparadores
  2. Banquetas
  3. Cabeceiras
  4. Carrinhos de Bebidas
  5. Cadeiras
  6. Camas
  7. Criados
  8. Comodas
  9. Cristaleiras
  10. Escrivaninhas
  11. Genuflexorio
  12. Mesas Bistro Alta
  13. Mesas de Canto
  14. Mesas de Centro
  15. Mesas de Jantar
  16. Penteadeiras
  17. Poltronas
  18. Poltronas Giratórias
  19. Puff
  20. Recamier
  21. Sofas
  22. Mais ...
ESTILO
  1. Clássico
  2. Design Assinado
  3. Industrial
  4. Luis XV
  5. Marchetaria
  6. Móveis Minimalistas
  7. Móveis Modernos
  8. Provençal
  9. Retro
  10. Rustico
AMBIENTE
  1. Hall De Entrada
  2. Quarto
  3. Sala De Estar
  4. Sala De Jantar
  5. Escritório
  6. Closet
  7. Cozinha
  8. Infantil
  9. Banheiro
  10. Areá Gourmet
  11. Home Office
Preço
Avaliação

Tudo o que você precisa saber sobre os móveis de antiquário

A ideia de que os móveis de antiquário são resumidos a coisas velhas, deterioradas e muita poeira está acabando.

Nos dias de hoje, possuir alguns objetos e/ou móveis antigos e em bom estado de conservação, passou a ser visto como uma tendência de moda para sua casa.

Isso nos faz levantar as seguintes questões:

  • O que é um móvel de antiquário?
  • Qual a diferença entre antigo e vintage.
  • Quanto custa uma peça antiga?
  • Quando um móvel é considerado antigo?

A fim de responder essas perguntas - e tirar algumas dúvidas mais - foi desenvolvido o artigo que iremos ler a seguir. Nos acompanhe!

O que é um móvel de antiquário e por que essa nomenclatura? 

Um mobiliário de antiquário pode ser definido como:

"Uma peça antiga, que na grande maioria das vezes é de caráter totalmente interior, ou seja, uma peça para uso dentro da residência.

Geralmente trata-se de um item colecionável de idade considerável.

A idade, a raridade, a condição, a utilidade ou outras características únicas tornam uma peça de mobiliário desejável e, portanto, se denomina com uma antiguidade.

As peças de móveis antigos refletem o estilo e as características da época em que foram feitas e essas definem o que pode ser chamado de "período" da antiguidade

Exemplo desses períodos: Eduardiano, Tudor, Colonial, entre outros"

Quer conhecer a seleção de peças clássicas do Atelier Clássico, faça sua escolha e personalize seu móvel!

... e quando um móvel já está apto para ser considerado "móvel de antiquário"?

Essa questão em si trás muito debates em especialistas, mas as principais definições para que um móvel seja considerado antigo, são:

  1. Peça de mobiliário de valor especial devido à sua idade
  2. Os adornos nas peças, sempre são enfeitados levando a arte como um fator fundamental.
  3. E o fator idade: Apesar disso ser um pouco subjetivo, as lojas de antiguidades em geral rotulam objetos com 50 anos ou mais como antiguidades (Antiquários finos consideram objetos com 150 anos ou mais como antigos).

Qual o valor e o que interfere no preço desses mobiliários?

É difícil definir, exatamente, um valor para cada grupo de mobília ou para cada item em si.

Vários fatores, como os listados acima, devem ser levados em consideração na hora de estabelecer uma quantia a ser paga pelo comprador, já que existem muitas características que interferem nisso.

Como exemplo:

  • A marcenaria: os móveis cortados à máquina não foram fabricados até cerca de 1860, ou seja, foram confeccionadas manualmente de maneira que apresentará encaixes e montagens não simétricas, podendo assim gerar um valor maior ao móvel.
  • O acabamento: a goma-laca era o único acabamento superficial claro. O verniz não foi desenvolvido até meados de 1800, logo a acabamento de uma peça feita antes de 1860 é geralmente goma-laca e isso também indica um aumento no valor da peça.
  • A madeira em si: os móveis muito antigos - antes de 1700 - são principalmente de carvalho, mas a partir de 1700, o mogno e a nogueira foram amplamente utilizados. Temos então a ideia de que o material utilizado (mas especificamente a madeira) pode ordenar o custo de um móvel antigo.

A partir dessas demonstrações podemos entender como é desenvolvido e qual o valor de uma antiguidade, mas não se precipite.

Às vezes, móveis antigos são facilmente confundidos como vintages, mas explicaremos a seguir as diferenças entre esses dois atributos.

Quais são as diferenças entre modelos vintage e modelos de antiquário?

Nos últimos tempos, o crescimento da palavra "vintage" vem aumentando no cenário de antiguidades - em todos os lugares.

Isso acaba se tornando um problema, porque muitos produtos são realmente antigos se comparado com os vintages.

Para ser considerado antiguidade um item deve manter seu caráter original com apenas uma restauração mínima quando for absolutamente necessário. Para um expert, uma antiguidade também é aquela definição usada para descrever peças que foram vistas por mais de duas gerações, ou seja, com idade cerca de 80 anos.

De qualquer forma, o player VHS que você ainda possui, ou um celular tijolão, por algum motivo, não são considerados antigos.

Devemos entender que antiguidades não são coisas apenas velhas. Elas contam uma história por si própria, têm personalidade e têm um lugar no mundo.

"Uma antiguidade é definida como um objeto com mais de 100 anos, valorizado por seu significado estético ou histórico."

De início, devemos entender a origem da palavra vintage que foi originalmente derivado da datação de uma garrafa de vinho, marcando a data em que as uvas foram cultivadas. Isso forneceu algumas informações adicionais sobre o valor do vinho - se o ano da safra era uma boa temporada, indicava alta qualidade e o preço do vinho era mais alto.

Com isso, entendemos um pouco mais que uma peça vintage está relacionado a moda (entenda moda como conceito de nascimento de um produto). Entenda:

Ao contrário da palavra "antiguidade", a palavra "vintage" não tem uma definição muito coerente e nem tem vínculos com as legalidades comerciais.

O vintage possui vários significados aceitos. Às vezes, torna-se confuso entender o que um comprador está procurando e o que está prestes a comprar.

Isso ocorre por que, a definição mais aceita de vintage é tida como qualquer item construído de uma maneira que era popular em outra época e com isso, muitos podem ser enganados na hora de comprar uma peça, porque algumas pessoas atribuem uma idade às peças vintage.

"Definimos vintage como qualquer item construído de maneira popular em outra época."

No mundo dos antiquários, esse termo não é mais comum ou padrão do setor.

Logo, o vintage faz parte mais de uma moda temporal, em que o objeto é utilizado popularmente e depois de um certo período volta a ser comercializado dessa maneira.

Conclusão.

Agora que passamos a entender um pouco mais sobre esse profundo assunto, você provavelmente perceberá muitos outro termos diferentes que definam o “antigo”.

Mas atente-se sempre sobre o item que você está buscando. Leve em consideração se ele é realmente "antigo", "vintage", "colecionável", "retro" ou "clássico".

Conhecer mais sobre esses significados irá ajudá-lo a comprar e vender itens antigos com mais confiança.

É sempre bom ter esse conhecimento se você quer redecorar seu quarto, sua sala ou sua casa.

Não deixe de utilizar o que aprendeu nesse artigo para questionar todas as peças antes de oficializar a compra.

Enfim, agradecemos a sua leitura e aguardamos você nos próximos artigos. Obrigado!

 

Índice
atelierclassico.com.br
Baixe o APP grátis!
Não vai ocupar espaço no seu telefone.