Compartilhar

Algumas mudanças na decoração da casa exigem a presença de um profissional, e aqui no post temos dicas ótimas para você escolher o arquiteto. Confira!

De vez em quando nós mesmos damos aquela repaginada na casa. Mudamos um sofá de lugar, compramos um objeto decorativo ou pintamos uma parede. Mas, nada como um olhar profissional, né? Por isso, na hora de fazer aquela mudança radical, ou que exige um pouquinho mais de planejamento, precisam de uma mãozinha mais técnica para, muitas vezes, abrir nossos olhos, unindo beleza e funcionalidade.

como-escolher-arquiteto-projeto

E é aí que entra o trabalho de um arquiteto.O profissional é o responsável por unir o desejo do cliente ao que há de mais confortável e funcional para cada ambiente. Mas vem cá, o que levar em conta ao escolher um arquiteto? A indicação de um amigo, portfólio ou estilo de decoração? Veja as dicas que separamos para você:

Primeiramente, por que escolher um arquiteto?


Quando sobra aquele tempinho a gente sempre quer dar uma repaginada na casa, né? E essa mudança vai desde uma simples nova disposição dos móveis ou mesmo uma pintura diferente. Até aí tudo bem. Só que quando buscamos referências na internet, há coisas que ficam um pouco mais difíceis de realizar sozinho e a presença de um profissional acaba se tornando indispensável.

Dentre os profissionais que executam uma obra, o arquiteto é o único que permanece do início até o fim do projeto, e ele será o responsável por garantir que tudo saia conforme o combinado — e com total segurança. Outro detalhe importante é que ele é uma pessoa que está sempre em contato com as melhores referências e fornecedores para a sua obra. Por isso, saber como escolher o arquiteto é essencial nesse momento.

Leia também:
Couro na decoração: qual tipo escolher?
Como fazer a manutenção dos móveis em casa? Veja dicas!

Analise o portfólio


Embora a indicação de um amigo possa contar (e muito) na escolha do profissional, analisar o portfólio também conta muito, afinal, o portfólio é a vitrine dos projetos que ele executou por aí e é por meio dele que você poderá ou não se identificar com o estilo profissional.

escolher-arquiteto

Analise com calma e avalie cada portfólio, separando pelas referências que mais lhe agradar. Só então, depois de procurar pelo arquiteto que combina com o seu estilo, você entra em contato para uma primeira conversa.

Custo-benefício importa sim!


O custo-benefício nada mais é do que encontrar o equilíbrio entre o orçamento que você tem disponível somado à qualidade do serviço oferecido pelo arquiteto. E o mercado está aí para comprovar que existem projetos para todos os gostos e bolsos. 

como-escolher-arquiteto-dicas

Se você não tem ideia de qual seria o orçamento mais adequado, consulte a tabela de honorários oficial do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), assim você pode estimar os valores de acordo com a complexidade da obra.

Converse muito!

A ideia de contratar um profissional é ótima, mas nunca se esqueça de que você precisa fazer a sua parte: exponha as suas ideias para que ele entenda de fato o que você deseja. Só assim o arquiteto concretizará o seu sonho.

como-escolher-arquiteto

Para facilitar, use a internet a seu favor e busque inspirações que se encaixam naquilo que você deseja fazer. Por melhor que seja o arquiteto, nunca deixe de expor suas ideias, desejos e sugestões, e também esteja aberto às dicas de quem entende do assunto e que está ao seu lado para realizar o melhor projeto.


De maneira geral, a dica é: mantenha o equilíbrio, pois a execução das ideias só serão um sucesso se ambas as partes se entenderem.


Qualificação e técnica

O currículo do profissional pode ser lindo, mas se ele não souber como transformar a sua ideia para além do papel, não adianta nada. Lógico que a experiência de mercado é importante e torna o profissional mais preparado, mas você não deve fechar os olhos para aqueles que estão começando. O segredo está na técnica e competência, e isso é um dos pontos mais relevantes na hora de escolher o arquiteto e fica evidente desde a primeira conversa até a elaboração do projeto final, elaborado realisticamente em 3D.

escolhendo-o-arquiteto

Vale lembrar que a escolha do arquiteto, não define como será o andamento prático do projeto. Faça a sua parte e acompanhe tudo do início ao fim, tirando as dúvidas do profissional e expondo as suas opiniões conforme as ideias ganham vida. 


Contratar um profissional pode ser um investimento grande, mas nada melhor do que ver o nosso sonho transformado em realidade, não é? Por isso, esperamos que as nossas dicas de como escolher o arquiteto tenham te ajudado nessa batalha. 

Gostou das nossas dicas? Se você acha que faltou alguma coisinha nessa lista, deixe aqui nos comentários!

Imagens: gradjevinarstvo.rs

Compartilhe:

Perguntas e respostas

Artigos Relacionados
Recomendamos para você
Índice